Enviando email...
Os imóveis de Londrina e região estão aqui
Arquitetura 15 novembro 2019

Conheça a tecnologia por trás dos painéis solares

Conheça a tecnologia por trás dos painéis solares

Na Carta da Terra, publicada pela ONU em 2011, dentre os 16 princípios discutidos em prol do planeta, consta: ”7. Adotar padrões de produção, consumo e reprodução que protejam as capacidades regenerativas da Terra, os direitos humanos e o bem-estar comunitário.” É aí que paramos para pensar: o consumo de energia da minha casa precisa ser repensado?

 O gasto energético do nosso dia-a-dia se utiliza, na maior parte das residências brasileiras, do petróleo ou das hidroelétricas como fonte principal. No Brasil, as fontes mais comuns, além dessas, são também o carvão mineral e os biocombustíveis. No entanto, existem alternativas mais sustentáveis de se consumir energia, uma vez que o petróleo, por exemplo, não é renovável.

A energia fotovoltaica tem tomado lugar nos mais novos edifícios como uma opção cada vez mais viável. Aproveitar a imensa quantidade de energia liberada pelo sol é de tirar o chapéu! A adoção de painéis solares nas casas tem seus impactos ambientais quase, se não podemos já dizer totalmente, nulos. Com a popularização dessa alternativa sustentável, falta pouco para que suas atuais limitações, como os altos preços, se amenizem. Em alguns países que contam com iniciativas governamentais em relação às fontes de energias renováveis, opções como os painéis já são habitualmente utilizadas pela comunidade.

Mas e aí, você sabe como funcionam os curiosos painéis solares? O ArchDaily explicou o funcionamento desses aparelhos de uma forma simples que nos esclarece muito sobre esse tipo de tecnologia:

 “Para transformar o sol em energia elétrica, tudo se inicia na chamada célula fotovoltaica. Elas são produzidas com duas camadas de silício alteradas quimicamente de forma que uma fique com falta e a outra com excesso de elétrons. Simplificadamente, quando os fótons da luz solar atingem a superfície, esses elétrons ganham a capacidade de movimentar-se, e este fluxo cria uma corrente elétrica. Cada célula gera uma quantidade pequena de energia e um painel é geralmente formado por entre 36 e 72 células fotovoltaicas. Conectando vários painéis entre si, cria-se um sistema fotovoltaico. Oito a dez painéis já são suficientes para abastecer uma casa pequena. Evidentemente isso é influenciado por alguns fatores, como a eficiência dos painéis, a quantidade de insolação na região e a demanda energética da própria residência.”

Assim, após ser convertida em corrente alternada, a energia elétrica produzida pelos painéis já pode ser gasta pelas tomadas, lâmpadas, eletrodomésticos, e toda a casa. Se você já se perguntou como fica a energia em dias nublados ou de chuva, já que ela é gerada pela luz solar, veja só: o sistema fotovoltaico usa baterias para armazenar a eletricidade quando ele está consumindo uma quantidade menor do que a que está gerando. No caso dos sistemas conectados com a rede elétrica, o relógio de luz “guarda” a energia ao girar no sentido antihorário – o que quer dizer que ele está ganhando, e não gastando energia.

Atualmente, existem dois tipos de painel solar: os de placa contendo células de silício monocristalino (mono-Si) e os que contam com células de silício policristalino (multi-Si). Basicamente, eles se diferenciam na porcentagem de energia solar que a placa retém por metro quadrado. O mais utilizado, principalmente por ser mais acessível ao bolso, é o painel policristalino. Ele é produzido com diversos cristais e gera menos resíduos. Por outro lado, tem menor eficiência que o monocristalino. Este, produzido com um único cristal de silício ultrapuro, converte de 15% a 20% da energia que capta através das placas.

Os cuidados com nosso planeta começam em casa. As grandes mudanças vem daquelas atitudes que temos hábito de fazer, e não naquelas que só fazemos de vez em quando. Portanto, considerar trocar a fonte de energia de casa já pode ser considerado um grande passo em direção a uma vida que contribui pelo bem da Terra.

Imprimir
Categorias: Arquitetura

Deixe um comentário

Nome:
Email:
Comentar:
Adicionar comentário

Name:
Email:
Subject:
Message:
x