Enviando email...
Os imóveis de Londrina e região estão aqui
Arquitetura, Dicas 1 setembro 2019

Saiba evitar problemas com ruídos no seu apartamento

Saiba evitar problemas com ruídos no seu apartamento

Morar em prédio tem suas inúmeras vantagens, de acordo com as necessidades de cada morador. Contudo, os conflitos baseados em ruídos sonoros costumam incomodar muitos dos condôminos. Problemas como elevadores barulhentos ao lado das unidades, tubulações que emitem sons e passos escandalosos do apartamento de cima geram desconforto, além de irritar moradores, a longo prazo.

O arquiteto Lineu Passeri explicou à Revista Casa: “Basicamente, existem dois tipos de ruído. O aéreo, como o nome diz, se propaga pelo ar, como música alta ou som de avião passando. O de impacto, mais complexo, é transmitido pela estrutura do edifício, como acontece com passos no andar de cima e marteladas na parede. O segundo tipo é bem mais difícil de solucionar.”

Os diferentes tipos de ruídos, portanto, tem modos distintos de serem resolvidos, de acordo com sua origem. Para os aéreos, a dica é investir em uma boa vedação de janelas e portas. Alguns modelos de janelas com boa vedação, como as de tipo basculante, são capazes de barrar aproximadamente 30 decibéis – o mesmo que um tijolo de cerâmica comum. Outra opção são os vidros duplos insulados que levam uma camada de ar entre as folhas, e as com venezianas integradas. Por outro lado, o cuidado necessário ao instalar janelas com alta capacidade de vedação é a ventilação dos cômodos. Atente-se a isso!

Para as portas, a ideia é frear barulhos de dentro do próprio apartamento. Para isso, recomenda-se trocar as portas ocas por maciças. Uma alternativa para essa mudança é adicionar uma folha de MDF na espessura da porta. Essa opção exige verificar se as dobradiças suportam o novo peso dela.

Já quanto aos ruídos de impacto, o ideal é alterar estruturas com a finalidade de isolamento acústico. É importante que os sons sejam absorvidos antes de chegar à estrutura do apartamento, como através de revestimentos macios ou que contam com mantas acústicas na base. O gesso, por exemplo, isola o som das paredes e do teto. Existem mantas feitas de diversos tipos de materiais que podem ser aplicados em cima do forro de gesso, cobrindo tubulações sanitárias e dentro de paredes de drywall.

Ainda, pisos silenciosos ajudam a não incomodar o andar de baixo com  barulhos de salto alto, passos pesados, etc. O piso suspenso é uma opção com pouco contato com o contrapiso. Assim, o ruído baixa. Nesse caso, a atenção deve redobrar sobre o risco de sobrecarga estrutural. O piso vinílico, mais macio, é flexível e produzido a partir do PVC ou minerais. Por sua leveza, ele pode ser sobreposto diretamente no contrapiso.

Os investimentos feitos, apesar de exigirem um bom planejamento financeiro, favorecem o imóvel e tornam o dia-a-dia da família mais confortáveis aos ouvidos!

Imprimir
Categorias: Arquitetura, Dicas

Deixe um comentário

Nome:
Email:
Comentar:
Adicionar comentário

Name:
Email:
Subject:
Message:
x